ENTRE SOCOS, DIREÇÃO ESTADUAL DO PSB APROVA CANDIDATURA DE LACERDA AO GOVERNO

Convenção PSB
Gostou? Compartilhe!
  • 6
    Shares

Com Informações EM


A direção nacional do PSB conseguiu reverter no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decisão da Justiça Eleitoral em Minas Gerais que havia suspendido a intervenção na direção estadual da legenda para impedir a candidatura a governador do ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. No entanto, o presidente da reunião da Comissão Provisória, Pier Senesi, informou que não havia sido notificado da decisão do TSE.

Com a decisão do TSE, a direção do PSB divulgou nota à imprensa cancelando o congresso estadual, que aconteceu esta manhã, em um hotel de Belo Horizonte. O grupo ligado a Marcio Lacerda manteve o evento e espera reverter o quadro na Justiça.

Depois da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de validar a convenção do PSB em Minas Gerais, delegados do partido e apoiadores do deputado federal Júlio Delgado, uma das principais lideranças da sigla, entraram em confronto na reunião deste sábado.

A confusão começou quando Júlio Delgado e o novo presidente do partido, Renê Vilela, chegaram à convenção. Sob gritos de “golpista”, o deputado foi hostilizado. Delgado e Vilela pretendiam ler uma nota da direção nacional do partido que anulava a convenção.

A orientação da Executiva Nacional se baseava em uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que confirmava a dissolução do antigo diretório do PSB em Minas. Delegados do partido pediam a confirmação de Marcio Lacerda como candidato ao governo de Minas e anulação do acordo entre PT e PSB, que rifou a candidatura do ex-prefeito de Belo Horizonte.

Houve gritos de apoio à candidatura de Ciro Gomes à Presidência. Apoiadores de Márcio Lacerda garantiram que tentarão registrar sua candidatura no TRE-MG. A aprovação foi no grito, já que o sistema de som foi danificado no meio da confusão.

Pier Senesi fez questão de destacar que Marcio Lacerda é oficialmente candidato ao governo de Minas. “Fui eleito pelos congressistas para presidir. Lemos o regimento. Propus o nome de Márcio Lacerda para ser candidato ao governo de Minas Gerais. O Júlio (Delgado) entrou e fez a bagunça que fez. Em seguida, nós aprovamos a proposta e, para encerrar os trabalhos, e não prejudicar aqueles que são pré- candidatos, e agora candidatos, aprovamos a nominata. A partir de agora, a ata vai ser reduzida, publicada no site do partido e encaminhada ao TRE. Oficialmente, Marcio é candidato”, disse. Senesi afirma que foi empurrado e teve o microfone arrancado das mãos e quebrado pelo grupo de Júlio Delgado.

Em nota, o PSB marcou para este domingo, às 20h, em Contagem, nova convenção em que não estará em votação a candidatura de Lacerda. O deputado Júlio Delgado reforçou que a reunião deste sábado não tem validade.

ENTENDA O CASO

Na quarta-feira, a direção do PSB foi destituída e nomeado, em substituição, outro grupo, comandado por René Vilela. Ainda de acordo com o texto, a nova comissão provisória verificou “inúmeras irregularidades nos procedimentos preparatórios para o congresso estadual”, diz o texto assinado por Vilela e pelo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Na noite dessa sexta-feira, o juiz Nicolau Lupianhes, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), havia suspendido, a pedido de Lacerda, “todo e qualquer efeito do ato de destituição da Comissão Provisória do PSB (Partido Socialista Brasileiro) no estado de Minas Gerais, até o julgamento final da lide”.

No despacho, o juiz manteve a convenção do partido para este sábado e fixou multa diária no valor de R$ 30 mil em caso de descumprimento da sua decisão.

Márcio Lacerda recorreu à justiça eleitoral contra a intervenção feita pelo diretório nacional, que destituiu a comissão provisória no estado e nomeou outra, contrária à candidatura dele ao governo de Minas.


Gostou? Compartilhe!
  • 6
    Shares