CALAZANS: Parto cesárea é o normal?

Gostou? Compartilhe!

O Brasil é campeão no mundo de parto cesáreas, 52% dos brasileirinhos chegam ao mundo após o procedimento médico. Você poderia está ficando orgulhoso. Perdemos na Copa com Neymar “cai-cai”, mas pelo menos estamos “ganhando” em outras áreas. Não fique animado, isso é uma tragédia para o país, para os filhos e, principalmente, para as mães.

Nós somos também campeões em mortalidade materna, isso tem íntima relação com a vitória do torneio acima. O médico epidemiologista Cesar Vitória, cientista brasileiro respeitado no mundo todo, relata que as regiões e/ou instituições de saúde que têm índices de cesarianas maiores que 90% deveriam virar caso de polícia e Ministério Público. Esses locais não podem ser considerados locais de “saúde”, e sim de crime.

Semana passada eu e minha esposa (grávida) visitamos uma maternidade para conhecê-la e eu percebi que estava totalmente vazia. Aquilo me inquietou e no final da visita a assistente social falou:

“Aqui na maternidade normalmente só temos partos nas terças e quintas, como hoje é segunda…”, disse.

É isso mesmo que vocês estão lendo. A comunicação com os fetos já começou e você está atrasado, amigo leitor. Ainda nessa minha prosopopeia de planos e maternidades, tivemos um problema e resolvemos ligar pra ANS, órgão que regula (sério?) os planos. Em um diálogo cheio de situações esdrúxulas, a atendente terminou com:

“Vocês precisam de um laudo para fazer o parto normal”, afirmou.

Nem xingar eu consegui tamanho foi o choque. Estamos naturalizando tanto o parto cesárea, que invertemos todas as lógicas possíveis e inimagináveis. Em tempos onde “muitos” afirmam que a terra é plana, acho que nós que estamos errados de querer que minha esposa faça um parto normal.

A cirurgia cesariana salva vidas, quando bem indicada, mas os estudos mostram que até 90% das mulheres tem totais condições de realizar o parto fisiológico. E isso diminuiu em três vezes número de complicações obstétricas e neonatais. Além de facilitar o aleitamento e aproximação/ afeto de mãe e filho.

Mas o que me deixa mais abismado é como a intervenção médica exagerada pode ser deletéria pra uma sociedade. A tecnologia veio pra nos ajudar, não pra substituir o ser humano. É inacreditável que nós fizemos uma campanha tão forte que as mulheres acreditam que não podem parir.

Os mitos são milhares: “circular de cordão?”, “não ter passagem”, “lesão definitiva na vagina”, entre outros absurdos. Contra o fundamentalismo ignorante, só a educação salva. A educação com os adolescentes – meninas, e também meninos -, com os estudantes de medicina e enfermagem e, principalmente, com a população em geral através da mídia. Sem educação vamos acreditar que a Terra é plana e que o parto cesárea é Normal.

Marcelo Calazans – médico e professor


Gostou? Compartilhe!