General Motors considera abandonar América do Sul

GRAVATAÍ, RS, BRASIL 21.07.2015: O governador José Ivo Sartori, participou, na tarde desta terça-feira(21), da celebração ao 15° aniversário da Implantação da General Motors e Complexo Industrial Automotivo de Gravataí-RS. Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini
Gostou? Compartilhe!

O presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, informou aos funcionários que a empresa a empresa tem feito esforços para reestruturar-se no continente

Com informações: Terra

Funcionários da General Motors no Brasil receberam nesta sexta-feira (18) um e-mail no qual a diretoria da empresa falava sobre a possibilidade de fechar suas operações na América do Sul.

Como grande parte dos funcionários está em férias coletivas, a conversa não tomou os corredores da empresa. Mas há temor de perder o emprego.

No comunicado, o presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, diz aos empregados que a empresa tem feito esforços para reestruturar-se. Ainda segundo o executivo, o movimento tem causado muitos rumores.

Ele não se alonga sobre o assunto, mas afirma que o Brasil vive um momento “muito crítico”. Em seguida, cita entrevista concedida pela presidente global da montadora, Mary Barra, a um site de Detroit, no último dia 11.

Barra afirmou, na mensagem citada aos funcionários no Brasil, que a empresa considera deixar a América do Sul. Brasil e Argentina, os maiores mercados sul-americanos da GM, continuam se mostrando “desafiadores”, segundo o comunicado.

Ela também afirmou que a companhia conversa com figuras chave dos mercados locais para tomar medidas para melhorar os negócios “ou considerar outras opções”. “Não vamos continuar investindo para perder dinheiro”.


Gostou? Compartilhe!