Theresa May fracassa novamente e o Parlamento Inglês rejeita acordo do Brexit

Theresa May
Gostou? Compartilhe!

Com Informações Reuters e Reuters

LONDRES (Reuters) – O Reino Unido poderá reabrir negociações com a União Europeia sobre os termos de sua saída do bloco, disse o líder do Partido Trabalhista, de oposição, Jeremy Corbyn, nesta terça-feira, ao pedir a parlamentares que rejeitem o acordo negociado pela premiê britânica, Theresa May.

O Parlamento votou contra o acordo por 432 votos a 202, a pior derrota parlamentar de um governo na história recente do Reino Unido. Mais de 100 parlamentares do próprio Partido Conservador de May – tanto apoiadores do Brexit como defensores da permanência na UE – uniram forças para rejeitar o acordo. Jeremy Corbyn, conovcou imediatamente um voto de desconfiança contra o governo de May, a ser realizado dentro de 24 horas.

Com o relógio contando até 29 de março, data estabelecida por lei para o Brexit, o Reino Unido agora está no meio de sua mais profunda crise política em meio século, no momento em que enfrenta como, ou até mesmo se, deixar o projeto europeu ao qual se uniu em 1973.

“Está claro que a Casa não apoia esse acordo, mas a votação desta noite não nos diz nada sobre o que ela apoia”, disse May ao Parlamento, momentos após o resultado ser anunciado.

“(Não diz) nada sobre como —ou mesmo se— a Casa tem a intenção de honrar a decisão tomada pelo povo britânico em um referendo realizado por decisão do Parlamento.”

O fracasso esmagador de May, a primeira derrota de um tratado no Parlamento britânico desde 1864, marca o colapso de sua estratégia de dois anos de forjar uma separação amigável e manter relações próximas com a UE após a saída marcada para 29 de março.

O porta-voz de May disse a jornalistas que o acordo da premiê pode ainda servir de base para um entendimento com a UE, mas seus oponentes discordam.

“O acordo do Brexit está basicamente morto”, disse Anand Menon, professor de política europeia e relações exteriores da King’s College, em Londres.

A libra esterlina ficou quase um centavo mais cara em relação ao dólar, diante de expectativas de que a escala da derrota possa forçar os parlamentares a buscar outras opções.

May disse que ela irá conversar com os partidos de oposição para costurar um caminho a seguir. Por todo o espectro político britânico, porém, oponentes do acordo dizem que ele está morto.

“Eu digo isso a nossos parceiros de negociação na UE: se o Parlamento rejeitar este acordo, então reabrir as negociações não deverá, e não poderá, ser descartado”, disse Corbyn ao Parlamento antes de uma votação do acordo de May, cuja expectativa é de derrota para o governo.

“Eu peço à Casa que vote contra este acordo”, disse Corbyn.

“Depois de dois anos de negociações fracassadas, a Câmara dos Comuns deu esse veredicto sobre o acordo dela para o Brexit, e tal veredicto é absolutamente decisivo”, disse Corbyn. “O princípio dela de governar com postergação e negação alcançou o fim da linha.”



Gostou? Compartilhe!