Pibinho confirma quarto ano de fracasso da política economica neoliberal

Gostou? Compartilhe!

Com informações Monitor Digital

Alta foi de 1,1%; PIB per capita subiu apenas 0,3%

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,1% em 2018 frente a 2017. Em valores correntes, a soma de tudo o que o país produziu ao longo do ano totalizou R$ 6,8 trilhões. É o quarto ano de insucesso das políticas radicais de austeridade: em 2017 a alta foi igualmente de 1,1%, após retrações de 3,5% em 2015 e de 3,3% em 2016.

Em números ajustados, o PIB está no nível de 2012. O PIB per capita variou 0,3% em termos reais, alcançando R$ 32.747.

Em 2018, houve leves altas na Agropecuária (0,1%), na Indústria (0,6%) e Serviços (1,3%). Frente ao 3º trimestre, na série com ajuste sazonal, o PIB teve alta de 0,1% no 4º trimestre de 2018. Foi o oitavo resultado positivo consecutivo nesta comparação, mas demonstra perda de ritmo, após elevação de 0,5% no trimestre anterior.

Entre os componentes da demanda interna, houve avanço do Consumo das Famílias (1,9%) e da Formação Bruta de Capital fixo (FBCF, um indicador dos investimentos), que subiu 4,1%, resultado positivo após uma sequência de quatro anos negativos. O Consumo do Governo se manteve estável.

A taxa de investimento foi de 15,8% do PIB, acima do observado em 2017 (15%). A taxa de poupança foi de 14,5% em 2018, ante 14,3% no ano anterior.


Gostou? Compartilhe!