SOBRAL: Autor da Denúncia contra a Educação de Sobral passa a receber R$ 20 mil no Governo Bolsonaro

Gostou? Compartilhe!

O jornalista Welligton Macedo, que ficou nacionalmente conhecido por fazer o vídeo intitulado “A Educação do Mal”, na qual acusa a premiada educação da cidade de Sobral/CE de supostas irregularidades, foi nomeado no Ministério da Cidadania no Governo Bolsonaro. 

O ministério está sob comando da ministra Pastora Damares Alves e o jornalista receberá cerca de R$ 20 mil mensais.

As irregularidades apontadas por Wellington nunca foram comprovadas. O Ministério Público prometeu averiguar, mas até o presente momento, não foram  divulgadas denúncias que apontassem irregularidades.

A Educação em Sobral é tida como referencia no país, tendo a maior nota no Ideb ( Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em todo o Brasil. Recebeu diversos prêmios internacionais, inclusive da ONU. Sobral tem sido tido como a “Meca” da Educação no país. Diversas reportagens e estudos acadêmicos tem sido feitos para exemplificar um modelo bem sucedido de gestão educacional. Vários secretários de educação, pedagogos e educadores tem visitado a região diariamente para conhecer o trabalho desenvolvido.


O vídeo feito pelo jornalista foi feito na época de campanha eleitoral para a presidência em 2018. Wellington seria ligado ao MDB do Ceará, adversário político de Ciro Gomes (PDT/CE), que na época disputava a presidência e tinha como a educação do Ceará, e  principalmente a de Sobral, sua cidade-natal governada por seu irmão Ivo Gomes (PDT/CE), como uma das suas principais bandeiras.

Os grupos políticos ligados a Bolsonaro tem sofrido constante acusações de usar a propagação das chamadas fake news para ter vantagem eleitoral e tentar minar a reputação de adversários.

O jornalista Wellington Macedo responde a mais de 60 processos na justiça.

Em vídeo circulado nas redes são mostrados documentos acerca de Wellington Macedo.

 


Gostou? Compartilhe!