Ciro Gomes avança em áreas antes dominadas por Bolsonaro

Gostou? Compartilhe!

Aumenta a cada dia a percepção de que Bolsonaro perde apoio popular rapidamente. Muitos de seus eleitores, antes preocupados com a eleição de um político de perfil diferente, que representasse uma ruptura com a era PT, começa a olhar para a figura do presidente como alguém que, uma vez eleito, tem que responder a suas necessidades mais urgentes. com isso, ao que parece, a insatisfação na base do governo é crescente.

Cinco meses após a posse, o país parece continuar em clima eleitoral. A maioria dos candidatos, contudo, perde espaço para as matérias sobre o planalto e o governo que se inicia. Um candidato que parece estar obstinado em quebrar esta regra é Ciro Gomes. Mesmo prometendo a todos os repórteres que daria tempo ao presidente eleito – “por respeito aos seus eleitores” -, desde o início do ano, o político ex-governador e ex-prefeito de Fortaleza tem divido os holofotes da mídia com críticas a posturas do presidente. Seu apoio nas redes sociais também dá sinais de crescimento contínuo.

O principal tema que levava Ciro a quebrar sua inércia e sua aparente “bandeira branca” (coisa que o ex-candidato não parece conseguir sustentar), durante os três meses iniciais de mandato, era o da Reforma da Previdência.

Neste sábado, em suas viagens pelo país palestrando sobre análises do cenário brasileiro e sobre previdência, Ciro responde ao chamado de uma das zonas mais populares do Rio de Janeiro. Bangú representa uma das maiores concentrações urbanas da capital fluminense, com uma das menores rendas per capita do Estado. Junto com os bairros de Padre Miguel e Senador Camará, formam a Região Administrativa XXVII com mais de 430 mil pessoas.

Para falar a estes cidadãos e mostrar que a população está interessada em entender sobre os rumos do país, o evento do PDT lotou as vagas na plateia para ouvir a empolgação com que Ciro trata do tema.

“Nós do PDT, temos proposta melhor! …Confiando na inteligência do nosso povo, ele pode dominar qualquer assunto” – diz o ex-candidato.

A proposta de Reforma da Previdência tem sido a grande dor de cabeça de Bolsonaro. Mas parece que o esvaziamento de seu capital político demanda atenção urgente de sua base administrativa, pois ao que tudo indica, em muitas regiões, se a eleição fosse hoje o resultado seria muito diferente.


Gostou? Compartilhe!