Quatro maiores bancos têm lucro recorde

Gostou? Compartilhe!

Resultado nos primeiros 9 meses do ano é 14,6% superior ao de 2018.

Os quatro maiores bancos do país com ações negociadas em bolsa de valores – Bradesco, Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Santander – acumulam em 2019 lucro somado de R$ 59,7 bilhões, o maior desde 2006, segundo o levantamento feito por uma empresa de informações financeiras.

O histórico começa em 2006 porque só há dados disponíveis para o Santander a partir deste ano. O resultado acumulado em 2019 é 14,6% maior do que no mesmo período de 2018, quando a soma foi de R$ 52,1 bilhões.

O Bradesco lucrou R$ 17,7 bilhões, o Itaú acumulou R$ 19,1 bilhões. O Banco do Brasil somou R$ 12,4 bilhões, e o Santander, R$ 10,4 bilhões. No terceiro trimestre de 2019, os quatro bancos alcançaram um lucro somado de R$ 19,3 bilhões, alta de 10,3%.

O emprego foi na contramão do lucro. De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), somente em setembro os bancos cortaram 1.928 postos de trabalho. No acumulado dos primeiros nove meses de 2019, o saldo negativo alcança 3.328 empregos. Desde 2013, a categoria perdeu 63.934 postos de trabalho, segundo o sindicato da categoria em São Paulo.
Segundo o Caged, em setembro, o salário médio dos bancários que ingressaram no setor (R$ 4.458) corresponde a apenas 57% do que recebiam em média os trabalhadores desligados (R$ 7.811).

As demissões sem justa causa representaram 52,8% do total de desligamentos no setor nos nove primeiros meses de 2019. As saídas a pedido do trabalhador representaram 38,1%. Entre janeiro e setembro foram, ainda, registrados 158 casos de demissão por acordo entre empregado e empregador, modalidade criada com a aprovação da Lei 13.467/2017, a Reforma Trabalhista, em vigência desde novembro de 2017.

Com informações Monitor Digital


Gostou? Compartilhe!