Piora da pandemia tende a atrasar saída da Quarentena

Gostou? Compartilhe!

Bloqueio necessário em alguns estados tende a impactar ainda mais o já fraco PIB esperado para este ano.

Nossa expectativa – Revisamos nossa previsão do IPCA para todo o ano e agora esperamos +1,7% ante os +2,7% anteriores. A principal razão para essa significativa revisão para baixo se baseia na atividade econômica lenta, em meio às medidas de distanciamento social necessárias. Lembrando que nossa projeção do PIB está em -3,1% condicionado ao distanciamento social até o final deste mês e a uma flexibilização gradual a partir de junho. No entanto, a grave piora da pandemia no Brasil tende a atrasar o início e o ritmo da saída do distanciamento social, e o bloqueio necessário em alguns estados tende a impactar ainda mais o já fraco PIB esperado para este ano.

Nesse cenário de PIB, agora esperamos deflação de 0,30% em maio e inflação nula em junho. Durante o segundo semestre deste ano, há espaço para alguma retomada da inflação, embora tenda a ser menor do que a nossa projeção anterior, em um cenário de condições mais fracas do mercado de trabalho, maior nível de endividamento e empresários sendo cautelosos na contratação de pessoas devido à incerteza relacionada ao controle efetivo da Covid-19.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

Com informações Monitor Digital


Gostou? Compartilhe!