Eu nunca li num Livro que um espirro fosse um Vírus sem Cura

Gostou? Compartilhe!

É simplesmente inaceitável que com todo acesso a informação que temos, ainda exista espaço para manipulação, desinformação, mentiras, e até mesmo para a ignorância, porém, hoje enquanto ouvia uma análise no canal do Ruben Gonzales, percebi que nós sempre fomos de alguma maneira manipulados, ora somos seres humanos racionais deveríamos saber distinguir uma manipulação.

O grande problema é que estamos sempre a procura de um sentido para as coisas, desde a vida até a morte, passando por todos as áreas de nossas vidas. Um exemplo claro de como sempre temos de ter a explicação para tudo é quando acontece algum infortúnio em nossa vida e alguém vem com a célebre frase “Deus sabe o que faz” ou ainda “Deus fecha uma porta e abre duas janelas”.

Essa mistura de procura de respostas e aceitação daquela que me for mais conveniente faz com que todos, sem exceção sejamos alvos dos mais diversos tipos de manipulação, ganha o jogo aquele que dominar melhor essa arte.

Desde muito pequenos aprendemos a manipular, dia desses peguei meu filho testando seu poder comigo, imagino que isso seja inerente ao ser humano, não sou estudiosa da área, mas observo muito os comportamentos.

Voltando ao programa que estava ouvindo hoje, houve um comentário que achei muito pertinente, me fez pensar, era sobre uma música dos Titãs, não me recordo o nome, mas ela diz assim: A televisão me deixou burro, muito burro demais, e em seu paralelo, Ruben trouxe essa frase para o nosso tempo, se a televisão antigamente emburrecia as pessoas imagina hoje com acesso as mídias sociais ?

Imagina o poder de manipular opiniões amplificado por esses canais onde qualquer pessoa pode dizer aquilo que pensa e alcançar dezenas, centenas, milhares ?

Pense ainda na carência de conteúdo que a TV depois de décadas começou a apresentar, culturalmente falando, não há muito oque se aproveitar nas grades de diversos canais. E então temos o advento da democratização da imbecilidade, da futilidade e dos pensamentos rasos que começaram com as mídias televisivas e com o avanço da tecnologia passou para as mídias sociais.

Youtubers, sites e páginas no facebook surgem aos baldes a cada dia com conteúdo sobre os mais diversos assuntos, muitos patrocinados por ongs, empresas, partidos políticos, governos, enfim o céu é o limite no que tange ao financiamento desses canais que são considerados hoje como formadores de opinião em assuntos variados e até em politica. Acredito que de 2013 para cá o numero de Youtubers que tratam sobre politica veio aumentando significativamente e propositalmente.

A dinamização da comunicação trouxe consigo algo muito além das benesses, trouxe também a imbecilização em larga escala, os pensadores sem pensamento crítico, os críticos de uma única opinião e os analistas de boteco. Se antes a televisão era considerada a grande geradora de conteúdo ruim e emburrecedor, hoje ela perde este posto tranquilamente para a internet e seus canais de rede social, onde qualquer maluco pode falar sobre o que quiser apenas com um celular com acesso à internet na mão.

A ideia de estudo, especialização e aprofundamento nas questões antes de abordá-las passa longe da maioria dos Youtubers de carreira, pois o que vale para estes é a visualização e quanto mais bizarro, polêmico, chocante o conteúdo for, mais visualização terá e consequentemente mais monetizado o canal será, pois no fim das contas o que importa é o dinheiro e a fama, mesmo que só no âmbito da internet.

Ninguém se pergunta o porquê ou qual o objetivo dessa massificação da informação, da contra informação e da desinformação, quem estaria nos bastidores brincando com a nossa mente ?, com nosso senso comum ?, quem ganha e quem perde ?, enfim, perdemos a nossa habilidade mais importante: Questionar, nos tornamos crédulos demais, perdemos a nossa curiosidade, característica tão fantástica que nos fez alcançar as estrelas.

Mentiras, ódio, fanatismo religioso, contra informação, desinformação e desserviço são características da nova propaganda política feita por esses canais e redes sociais pela internet afora, partidos políticos e militantes se distanciam de sua razão de ser, de seu propósito, e lutam, juntamente com seus novos formadores de opinião, por um lugar ao sol no hall da fama daqueles que tem seu preço mas não possuem valor, empenham sem o menor pudor o futuro de um país inteiro, que jogado no limbo da corrupção e da ganância assiste inerte o atendimento de interesses escusos de uma minoria dominante que do alto de seus milhões, puxa as cordinhas de suas marionetes virtuais.

Autora do texto – Herika Amante


Gostou? Compartilhe!