Outra grande petrolífera vê o pico da demanda de petróleo no horizonte

Gostou? Compartilhe!

A gigante francesa de energia Total SE (anteriormente Total S.A.) espalhou mais desgraça e tristeza nos mercados de petróleo, prevendo o horror final da indústria – o pico da demanda por petróleo.

Em seu relatório Energy Outlook publicado na terça-feira (29), de acordo com a Bloomberg, a Total SE vê a demanda de energia global aumentando em todos os cenários que – mas de acordo com a Total, isso não ajudará a indústria do petróleo. Em vez disso, a Total está atribuindo a maior parte desse aumento da demanda à energia de baixo carbono.

Assim, o crescimento da demanda de petróleo, segundo a Total SE, terminará em uma década, em 2030.

A análise da Total é mais moderada do que a da BP, que acredita que o crescimento da demanda por petróleo já atingiu o pico. Ainda assim, a previsão é preocupante para a indústria do petróleo e pega carona também em outras previsões sombrias, incluindo a IEA e a Opep.

As perspectivas da Total para o gás natural não são tão sombrias, com o produto de baixo teor de carbono atendendo a apelos por um futuro mais verde.

Os preços do petróleo caíram quase 4% na tarde de terça-feira, em parte devido a um aumento no número de novos casos de coronavírus relatados em todo o mundo, e em parte devido aos temores crescentes de que o crescimento da demanda por petróleo nunca vai voltar, mesmo após a Covid 19. É esse medo constante de crescimento da demanda que continua a pressionar os preços e os mantém por meses. A pressão final de preço vem da Líbia, que está aumentando a produção após longos bloqueios de portos.

Em notícia separada, a Total também anunciou esta semana que está se comprometendo com a biodiversidade, concordando, entre outras coisas, em não conduzir operações de exploração ou extração de petróleo e gás em sítios declarados Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO.

 Com informações Jornal Puro Sangue e Oilprice


Gostou? Compartilhe!