O Curioso País que prende seus políticos antes das Eleições

Gostou? Compartilhe!

Esse artigo é uma contribuição do Jorna Puro Sangue

O texto a seguir não tem intuito de questionar o Estado de Direito. Achamos curioso a ocorrência do simples fato de ocorrerem prisões e investigações em anos eleitorais. Esse fenômeno ocorre meses antes do pleito eleitoral vamos enumerar os casos emblemáticos que ocorrem desde 2016 até a prisão da Flordelis e o afastamento de Wilson Witzel do cargo de governador do Rio de Janeiro.

Antes de apesentar as prisões que entraram para história da política brasileira, temos que esclarecer que essas prisões que ocorrem nos anos eleitorais se devem a operação Lava Jato. Um detalhe que não podemos deixar de apontar, que pode ser de interesse do leitor refletir se há uma correlação forte entre a operação e a influência no processo político.

1 – POLICIA FEDERAL PRENDE PALOCCI NA 35ª DA OPERAÇÃO LAVAJATO

O Ex-ministro da Casa Civil da Dilma e da Fazenda do Governo Lula foi preso em 26 de Setembro de 2016. Foi alegado o envolvimento dele com o Grupo Odebrecht. Essa operação aconteceu na última segunda feira antes das eleições. No dia 2 de Outubro, começa oficialmente a corrida eleitoral municipal em todos os estados, essa prisão do ex-homem forte do PT atingiu o partido de tal forma que o partido agora carrega a estigma de ser corrupto no imaginário brasileiro.

Os Beneficiários dessa prisão antes das Eleições foram o PSDB e o PMDB que haviam tomado o poder com a derrubada da Dilma. Vários veículos na época apontaram a guinada à direita do eleitorado brasileiro. As siglas em questão deviam agradecer a “intervenção divina” que ocorreu em todo o ano de 2016, pois preparam o terreno para sua vitória. Tiro de misericórdia foi dado no partido que poderia competir de igual naquele momento e nunca mais se recuperou, em menos de dois anos deixou de ser a sigla vencedora nas eleições de 2014 para ser o partido que sofreu a maior derrota eleitoral em 2016.

Salientamos que foi a ex-presidente Dilma que escolheu Sérgio Moro pra ser auxiliar da Rosa Weber, sua amiga de longa data e ela e seu marido escolheram a equipe que compõem o TRF-4 que condenou empreiteiros e quadros tradicionais do PT.

2 – PRISÃO DO GAROTINHO EM NOVEMBRO DE 2016 E SENDO “CANCELADO” DE PARTICIPAR NO MEIO DA ELEIÇÃO EM 2018

Garotinho é um politico do cenário fluminense que é taxado de populista pela grande mídia, pois colocou em prática politicas sociais como restaurante popular, cheque cidadão, farmácia popular e foi o primeiro governador a aplicar os sistemas de cotas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Sua gestão e e sua esposa são marcados por esses programas além dos escândalos que estavam envolvidos seus secretários, a família Garotinho foi leniente enquanto esteve no poder, podemos agora dizer que não muito diferente que o Governo que Wilson Witzel.

Essa imagem virou meme em diversas páginas tanto da esquerda quanto da direita.

ex-governador Anthony Garotinho tentou resistir a prisão em 17 de Novembro de 2016, após deixar o hospital Souza Aguiar e foi transferido para Bangu 8, para ala de presos com nível superior. A prisão do político fluminense se deve a compra e votos por meo do porgrama Cheque Cidadão, na prefeitura de Campos de Goytacazes. O que é peculiar que no Estado do Rio de Janeiro não falta inúmeros casos de políticos que compram votos nos seus redutos eleitorais e não tem a prisão decretada pelos esquemas que ocorrem há mais de 30 anos.

Garotinho é um caso especial pois seu caso vai se estendendo até as eleições de 2018. Em 4 setembro de 2018, o ex-governador do Rio foi condenado em segunda instância pela segunda turma do TRF-2 por formação de quadrilha. Essa condenação ocorreu um mês antes das eleições presidenciais. E o Anthony entrou com processo para participar das eleições para governador e no inicio do pleito declarou apoio ao Romário, no meio da eleição negociou com Wilson Witzel. E acabou que ele foi “cancelado” no meio das eleições e orientou todo seu curral eleitoral a votar no Witzel. E graças a esse apoio o Juiz foi eleito governador – ISSO A ESQUERDA CIRANDEIRA NÃO MOSTRA. PREFEREM FICAR REPETINDO A MENTIRA QUE O WITZEL FOI ELEITO GRAÇAS AOS ROBÔS PAGOS PELO GRUPO DO BOLSONARO.

E a primeira coisa que o Garotinho fez após as eleições foi convidar o Governador Wilson Witzel na Rádio Tupi em dezembro de 2018.

Áudio: Garotinho entrevista o governador eleito Wilson Witzel

Estamos sendo sucintos ao falar do Ex-governador do Rio por que ele tem muita história para contar. Ficou um bom tempo no poder (Ele e sua Esposa), colocou juízes alinhado a ele, distribuía café da manhã e seu jornalzinho em estações de Trem, subia em palanques de cultos da igrejas neopentecostais, aparelhou a policia militar, tinha um dos blogs mais acessados no Rio de Janeiro e tem um programa de rádio. Era certo dele ganhar as eleições em 2018 e Ele bate no peito que era o Candidato Anti-Globo. Ele teve audácia de cobrar o DARF do imposto sonegado por anos pelo canal de televisão dos Marinhos.

Fizemos essa seção para apontar que o Garotinho volta e meia se encaixa com políticos anticíclicos mas comete muito erros, ele tem uma visão superdimensionada de si mesmo. Achou que poderia peitar a Globo e sair incólume, e isso foi um cálculo muito errado. Garotinho até tentou criar uma estrutura para seu projeto de poder e tinha um curral, mas peca por não ter costurado uma aliança com outros setores que detém o poder no Brasil e superestimou seus adversários diretos.

Algo que não é dito nos grandes veículos e mídia mas é bom frisar. O estado do Rio de janeiro é loteado de Coronéis, distribuídos em todos os municípios do estado, isso não é muito diferente do restante do Brasil.

2 – LULA LIVRE OU LULA LIVRE MERCADO 2018 ?

Esse é caso mais emblemático da prisão de candidatos que teriam chances de vencer o pleito eleitoral. Todos aqui já estão cansados de saber que o Lula se entregou para República de Curitiba orientado pelo José Eduardo Cardozo, que por obras do acaso esteve presente nas decisões jurídicas importantes a respeito de Dilma, Lula e o Partido dos Trabalhadores como um todo. Essa prisão aconteceu em 7 de Abril de 2018, aproximadamente 6 meses antes das eleições.

Não precisamos dizer que o Lula colocou um candidato que perdeu eleições para João Dória no primeiro turno em 2016, mas também não podemos dizer que foi graças a prisão o Palocci, pois o Haddad fez uma gestão voltada para Avenida Paulista, deixando de lado a periferia. Além disso, realizaram a pesquisa fatídica da Perseu Abramo que defende que a população da periferia paulista agora se encaixa no perfil do Pobre de Direita. Uspianos são experts em fazer Mamadeira de Piroca para Esquerda.

Houveram episódios no decorrer desse processo, um em particular foi o professor que queria juntar um grupo de juristas para levar o Lula a uma embaixada estrangeira para proteger ele da prisão. Esse professor de Direito acreditou que o PT iria defender o Brasil de todas as reformas neoliberais ou das privatizações de nossas empresas que foram criadas por Getúlio Vargas e os Presidentes Militares Nacionalista.

Mas nem tudo são erros; houve um momento que o PT ameaçou não participar das eleições. Essa sim seria uma jogada de mestre que poderia ser feita pelo Partido dos Trabalhadores — mas não o fizeram. O PT preferiu sabotar a candidatura do Ciro e fazer aliança com o PCdoB que acabou diminuindo sua bancada. Fica no ar que os militantes petistas só votaram nos quadros petistas e o que restou para os políticos do PCdoB foi ser alvo da máquina de assassinar reputações do Bolsonaro.

O PT endossou o golpe em movimento e temos o Bolsonaro como presidente do Brasil. E não faltaram saídas para eles colocarem o sistema eleitoral brasileiro em cheque. Não iremos repetir que foi a Dilma que ajudou o Juiz Sérgio Moro no inicio de carreira e que foram ela e seu marido que indicaram os juízes do TRF-4.

Quem acompanha os acontecimentos políticos desde 2014, tem ciência dos documentos que o Duplo Expresso conseguiu com Rodrigo Tacla Duran que serviriam para acabar com a Lava jato antes das eleições de 2018. Trabalho do Romulus Maya e Wellington Calazans foi jogado no lixo graças a sabotagem feita pelo Deputado Paulo Pimenta durante o processo de analise do material disponibilizado pelo advogado Tacla Duran. E a partir desse episódio, Paulo Pimenta orientou sua militância virtual a bater no Duplo Expresso alegando que deles serem Quinta Coluna, um grupo que serve para desestabilizar o Partido dos Trabalhadores.

4 – FLORDELIS A DEPUTADA QUE FOI ALÇADA AO ESTRELATO NOS GOVERNOS DO PT E SE TORNA RÉ 3 MESES ANTES DAS ELEIÇÕES DE UM ASSASSINATO COMETIDO EM JUNHO DE 2019

Não vamos entrar em detalhes a respeito do assassinato em que a deputada está envolvida junto com 11 pessoas. É um caso muito sórdido que precisaria de uma analise detalhada a respeito desse crime. O assassinato foi cometido em 16 de Junho de 2019 e, aproximadamente um ano depois, a deputado Flordelis virou ré junto com seus seis filhos e uma neta.

A pastora não pode ser presa, tem imunidade parlamentar, que só possibilita prisão em flagrante por crime inafiançável ou quando houver sentença transitada em julgado. Ele é acusa de homicídio triplamente qualificado – por motivo torpe, cruel, sem dar chance de defesa à vitima, tentativa de homicídio, associação criminosa, uso de documento falso e falsidade ideológica.

A cantora gospel cogitou ser candidata a prefeita de São Gonçalo em 2016, mas desistiu do pleito meses antes das eleições. Em 2018 ela conseguiu a façanha de ser a quinta deputada federal mais votada no estado do Rio de Janeiro, e, nos bastidores da política Fluminense, haveria movimentações para que ela fosse candidata em São Gonçalo em 2020. Também foi cogitado dela bancar um Pastor da sua congregação.

Tudo foi por água abaixo, após o assassinato do seu marido Anderson do Carmo. Cientes da influência que essa deputada tem no seu reduto, podemos perceber que tirará-la da corrida eleitoral seria uma benção divina para seus adversários diretos na região. O atual prefeito de São Gonçalo tentará a reeleição e não terá que se preocupar com a Deputada que saiu da franca ascensão para a franca decadência.

Flordelis era uma ilustre desconhecida para o restante do País até o assassinato do seu marido. Sua carreira meteórica era de conhecimento no universo gospel e na região de São Gonçalo e arredores. Sua carreira foi catapultada na ascenção vangélica que ocorreu nos governos petistas. A deputada começou sua carreira política em 2004 pelo PMDB e nele ficou até o ano de 2018, partido que foi aliado do partido do trabalhadores em boa parte das gestões petistas rompendo em 2016 quando Temer assumiu a presidência com a a derrubada da Dilma, mas ainda mantém uma relação cordial pois os caciques subiram no palanque com Haddad e alta cupula do partido atrás de votos nas eleições em 2018.

Ela ganhou muito poder e influência com decorrer dos anos a ponto de fazerem filme em 2009, uma pelicula autobiográfica que contava com participação de diverso atores oriundos da rede Globo de Televisão. A produção conta a história é uma mulher evangélica, moradora da favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, e respeitada pelos traficantes e demais habitantes do local por seu trabalho humanitário ao ajudar jovens com problemas com drogas e vindas do mundo do crime. Buscando fazer a diferença no mundo, levou para sua casa 37 crianças e adolescentes abandonados criando-as com amor e ensinando bons ideais para que não se envolvessem com o mundo do crime e das drogas.

É interessante notar que ela e outros exemplos citados no decorrer do texto tiveram o processo correndo de forma acelerada. Esses políticos deixaram de cidadãos comuns para se tornarem cidadãos de primeira classe, pois seus processos estão sendo executados na velocidade da luz se comparado para o restante dos processos judiciais de qualquer cidadão brasileiro que fica a mercê da justiça brasileira.

5 – A SUSPENSÃO DO WILSON WITZEL DO CARGO DE GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO E SUAS REPERCUSSÕES

Na mesma semana que Flordelis foi considerada ré do processo de assassinato do seu marido, o Governador do Rio de Janeiro sofreu um duro golpe do STJ. O Superior Tribunal de Justiça determinou o afastamento imediato de Wilson Witzel, inicialmente por 6 meses, por irregularidades nos contratos de saúde.

O que é mais inusitado a respeito desse caso é que o crime ocorreu em plena pandemia de Coronavírus, mal passaram meses e o supremo resolveu suspender o governador de imediato, algo inédito. Nunca antes na história deste país, o governador foi afastado em tão pouco tempo depois do fato consumado.

Outro ponto exótico é que o vice-governador Claúdio Castro (PSC), esteve dias antes conversando com Jair Messias Bolsonaro em Brasília e voltou para Rio para assumir o o governo do estado. Dá entender que houve um conluio entre diversas esferas federais para que Witzel fosse apeado do poder. Nesse processo o Pastor Everaldo, presidente do PSC foi preso na operação por estar envolvido no esquema de propina.

Uma repercussão direta desse evento é a situação do PSC do Rio de Janeiro, prendem o presidente do partido e o vice que ligado a Jair Bolsonaro é conduzido assumir o controle do Rio de Janeiro. Já deu para perceber que o partido tá rachado antes das eleições e quem estiver no comando decidirá como essa sigla vai ser comportar durante as eleições municipais que pode não ser de acordo com o planejado pelo Pastor Everaldo.

O mais grave nesse processo é o atentado as instituições, o Judiciário tentando remover um governador democraticamente eleito. O Supremo escolhendo quem pode ou não governar um ente federativo. Os políticos de oposição se calaram ou deram notas tímidas a respeito desse fato que pode gerar vários desdobramentos nocivos para a Nação Brasileira.

O caso do Witzel não é só mais um exemplo de interferência no processo eleitoral: é também um caso de interferência na Democracia. Não duvidem que abriram a caixa de Pandora, e o que os próximos movimentos terão como alvos governadores de outros estados da Federação

Como foi dito em diversos veículos Witzel foi apeado do poder por uma decisão monocrática, só que isso extrapola o sistema juridico brasileiro, que por essência é baseado no Civil Law — o Direito escrito. E o magistrado aplicou o Common Law — o Direito interpretado, utilizado nos EUA — no caso do governador do Rio de Janeiro. O Witzel compreende a gravidade do ato do seu colega magistrado e veio a público dizer que é um circo que tá sendo realizado e que ele e outros governadores estão sendo vitimas do uso político das instituições. Mas há um porém: ao aplicar o Common Law, o magistrado é responsável pela sua sentença e se caso for constatado algum vício ou erro pode ser punido por tal decisão, e é desse jeito que funciona nos EUA. Mas esse componente do Common law não foi importado pela Lava Jato na execução dos processos penais

E o último desdobramento desse evento é que o Witzel ficará suspenso por 180 dias e seu vice será responsável pela escolha do novo Procurador Geral de Justiça, que terá como atribuição investigar o caso da Rachadinha que está envolvida a família Bolsonaro. O Governador tem inúmeros defeitos e cometeu diversos erros, mas tem razão em dizer que virou um circo, pois outros políticos tem vários processos que estão sendo executados de acordo com os trâmites legais

Jair Bolsonaro riu ao comentar o afastamento do Witzel — mal sabe ele que esse judiciário que agora está se favor poder voltar contra ele. E que o que o capitão pode acabar sofrendo duras derrotas agora no pleito municipal e pode não conseguir eleger alguém do seu grupo para o cargo de governador em 2022. A Política é uma Nuvem e o atual presidente sinalizou o que é capaz de fazer para conseguir o que almeja na política do estado do Rio de Janeiro. Deixou a guarda aberta para seus adversários do mesmo espectro político.

CUI BONO

No decorrer do texto apresentamos 5 casos de afastamentos de políticos antes das eleições com o intuito de interferir no processo democrático. E os desdobramentos são reconhecidos pelos observadores da política brasileira.

Agora, a quem interessa a remoção desses politicos das eleições ? Essa é uma pergunta simples que cada um tem que fazer ao se deparar com esses casos. Nos casos da prisão dos politicos petistas seus prinicipais beneficiários foram os políticos tucanos que fizeram uma campanha orientada a usar todas acusações feitas contra o partido dos trabalhadores. Essa situação chega a cúmulo ao ponto de surgirem memes e videos dizendo que para fugir da prisão é só se filiar ao PSDB. Essa de fato é a Direita Corpo Fechado, esse pessoal nunca é atingindo pelas investigações nem mesmo durante o governo Bolsonaro, fazem um teatro ao com algum medalhão do partido e fica por isso mesmo.

PSDB foi um dos beneficiários das manobras ocorridas em 2016.

No caso especifico do Rio de Janeiro, isso não se aplica. O PT não tem grande influência no estado pois o partido preferiu empoderar o PMDB durante todos esses anos da gestão do partido dos trabalhadores. Percebe-se que o PMDB Carioca tinha plano se de tornar um novo PSDB, aparelhando o judiciário e investindo em diversos setores da sociedade, mas então veio a Lava Jato e foi derrubado o Castelo de Cartas.

As investidas pra cima de Flordelis e Wilson Witzel também atingem um segmento que foi ganhando terreno nos útimos 20 anos, as igrejas neopentecostais. Flordelis é uma representante desse grupo e Wilson Witzel é um político eleito por pelo Partido Social Cristão que tem como presidente o Pastor Everaldo. Esse segmento domina o cenário político a tal ponto que elegeram o Bispo Marcelo Crivella em 2016. E sabendo disso, apontamos que há uma Direita Tradicional que foi deixada de lado nesse últimos 4 anos. Partidos como DEM e PSDB encolheram no estado do Rio de Janeiro. Esses partidos acabaram se tornando a Direita das Antigas Sem Voto pois não entraram de cabeça nas candidaturas de políticos oriundo das igrejas neopentecostais.

Para exemplificar isso, temos o exemplo do Eduardo Paes que ingressou no DEM e participou das eleições para governador em 2018 com uma liminar pois tinha um processo nas costas. Tentaram eleger esse candidato e acabou que ele se deparou com Witzel que teve apoio de Garotinho e do grupo do Bolsonaro. E o interessante é que vemos o Witzel levando chumbo grosso de todos os lados no presente momento.

ISSO AQUI NÃO É UMA JURISTOCRACIA

Os leigos se deparando com esses fatos podem ficar tentados a gritar aos 7 ventos que isso aqui não é mais uma Democracia — frase proferida pelo personagem Rick Grimes de “The Walking Dead“.

Isso não é mais uma Democracia

 

Só que o buraco é mais embaixo. Os políticos são responsáveis pelas escolhas que fizeram nos últimos 30 anos. Foram eles que escolheram os Juízes que agem conforme seus interesses. Quem foi que colocou Joaquim Barbosa, Celso de Mello , Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Alexandre de Moraes no cargo de ministros do STF ? Essa é uma pergunta que tem que ser feita, e ao encontrar a resposta, analisar os atos desses ministro em relação ao País e relação aos político que os colocaram nesses cargos.

Deixamos Gilmar Mendes em separado — por incrível que pareça ele é um exemplo de coerência pois foi escolhido pelo mesmo grupo político mas age de acordo com o cargo que foi designado.

Alexandre de Moraes é também um caso para se destacar por que ele defende a instituição e não comete o erro de abrir precedente para atingir o supremo.

Isso aqui não é uma Juristocracia, o Judiciário é desse jeito graças a quem esteve no poder todo esse tempo. Eles tem culpa no cartório. QUEM PARIU MATEUS, QUE O EMBALE !!

Autor do Artigo: Rafael Cândido – Mestre em Ciência Contábeis

Editores do Artigo  Marcos Mascarenhas – Desenvolvedor de Software e Arthur Kowarski


Gostou? Compartilhe!