Militantes antivacina faturam US$ 1 bilhão por ano

Gostou? Compartilhe!

 

A indústria antivacina fatura cerca de US$ 1 bilhão anualmente, levando em conta apenas a chamada “monetização” (anúncios) em portais como Google, Facebook, YouTube, Twitter e Instagram. A receita financeira chega por meio de 425 sites, páginas e vídeos que somam cerca de 59 milhões de seguidores e apoiadores da “causa”.

É o que revela uma publicação do Centro para o Combate ao Ódio Digital (CCDH, da sigla em inglês Center for Countering Digital Hate), relata a RBA. Desde 2019, as 147 principais contas ampliaram em 10 milhões o número de seguidores.

Conforme o CCDH, 40% das páginas anti-vax30 – como é chamado o movimento contra a vacina – está associada a “empresários” que vendem curas naturais. E outros 40% a conspiracionistas. 

Com informações Monitor Digital


Gostou? Compartilhe!