Governo deixou de gastar R$ 81 bilhões contra a pandemia

Gostou? Compartilhe!

 

O documento “Um país sufocado – Balanço do Orçamento Geral da União 2020”, lançado nesta quarta-feira pelo Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos), revela que o Governo Federal deixou de gastar 15% do total dos recursos destinados ao combate à pandemia em 2020.

Em valores, são R$ 80,7 bilhões que não foram utilizados do orçamento de R$ 604,7 bilhões destinados a combater a Covid. Para efeitos de comparação, daria para financiar dois programas Bolsa Família por um ano, afirma o Inesc.

“Na situação de emergência e calamidade que o Brasil se encontrava em 2020, o governo tinha a obrigação de gastar o máximo de recursos disponíveis para proteger a população. Mas o que vimos foi sabotagem, ineficiência e morosidade no financiamento de políticas públicas essenciais para sobreviver à crise”, protestou Livi Gerbase, assessora política do Inesc.

Mais da metade (53,2%) do orçamento exclusivo para o enfrentamento à pandemia foi destinado ao pagamento do auxílio emergencial. O benefício, porém, foi cortado pela metade no final do ano e, posteriormente, suspenso, deixando um saldo R$ 28,9 bilhões nos cofres públicos.

Estimativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que, com a suspensão do benefício, entre agosto de 2020 e janeiro de 2021, 18 milhões de pessoas passaram a viver em situação de extrema pobreza.

Com informações Monitor Digital


Gostou? Compartilhe!