A Falsa Ofensiva Bolsonarista

Gostou? Compartilhe!

Promoção de comícios mostra que presidente sentiu os golpes.

Muito já se falou das provocações da “procissão em louvor ao vírus”, como apropriadamente chamou o senador Renan Calheiros. Foi uma agressão aos parentes dos quase meio milhão de mortos, desrespeito às determinações da cidade e do Estado do Rio de Janeiro e provocação ao Alto Comando do Exército.

Neste último caso, a presença provocadora do general que teme ser responsabilizado por seus atos e omissões na pandemia. Se o Exército não o punir Pazuello de forma dura, perde o comando da tropa; se o fizer, corre risco de Bolsonaro anular a punição, dobrando a aposta (a coluna aposta – oops – que o presidente dificilmente o faria, pois é mais próximo a bravatas).

Mas há um aspecto que, embora pareça secundário, é interessante para entender o quadro geral: as reações dos bolsonaristas na internet. Se uma frase pudesse sintetizar o ânimo dos cada vez menos frequentes apoiadores de Bolsonaro, seria: “O mito não morreu.”

O que pode parecer uma ação é, na verdade, uma falsa ofensiva. As hostes bolsonaristas sentiram o golpe de perda de popularidade, devido a alta dos preços e avanço assustador da pandemia. As provocações miram levantar o moral da trupe. Mais do mesmo, e cabe aos demais atores, Exército inclusive, avaliar com atenção os passos a tomar.

Com informações Monitor Mercantil


Gostou? Compartilhe!