Medvedev diz que “EUA não mandam no mundo e sanções apenas consolidarão a Rússia”

Gostou? Compartilhe!

“Os EUA pensam que estão fora do direito internacional, que estão acima de todos”, disse o ex-presidente da Rússia entre 2008 e 2012 e atual vice-presidente do Conselho de Segurança do país, Dmitry Medvedev, em entrevista para os canais Sputnik e RT, na sexta-feira (25).

“Os EUA se comportam dessa maneira no mundo porque acham que não há mais concorrência. Mas eles estão errados. A vida não para, provocando novos desenvolvimentos nas relações internacionais e novos países surgindo como fortes potências. Isso significa que novos centros de gravidade nas relações internacionais estão sendo moldados. Veja a República Popular da China, a Índia e a Federação Russa”, assinalou, frisando que “o mundo unipolar acabou. Os EUA não são mais os senhores do planeta Terra”.

“Os EUA acreditam que podem fazer o que quiserem. E a Iugoslávia é um exemplo. O que aconteceu lá? Praticamente todas as normas do direito internacional foram violadas com o uso das forças militares de diferentes países e o uso de munição, inclusive munição de urânio. E que veredicto eles receberam? Não houve veredicto”, constatou Medvedev.

Assinalando que “é tolice acreditar que as sanções ocidentais contra empresas russas possam ter algum efeito sobre o governo de Moscou”, afirmou que “as sanções apenas consolidarão a sociedade russa e não causarão descontentamento popular com as autoridades”.

Caro Leitor, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo.  Precisamos de sua contribuição para manter nosso jornalismo honesto e independente. Se você puder contribuir com qualquer valor que não te fará falta, nós agradecemos. A Chave PIX Agencia MBrasil é agenciabrasilmaior@gmail.com

O ex-presidente denunciou a cadeia de sanções imposta pelos EUA, que apreende “ativos de instituições financeiras e até do Banco Central [russo]. Estão até falando em encerrar esses ativos. Bem, veja, esta é uma guerra sem regras. Quais serão as consequências desta guerra? A destruição de toda a ordem econômica mundial”.

Dmitry Medvedev foi presidente da Rússia entre 2008 e 2012. Atualmente é vice-presidente do Conselho de Segurança Nacional. (Foto: Yekaterina Shtukina/ Sputnik via AP)

“Perguntemo-nos: algum dos grandes empresários russos pode ter um mínimo de influência na posição de liderança do país?”, questionou. “Eu te digo abertamente: não, de jeito nenhum”, assegurou, ressaltando ainda a maciça unidade dos diferentes setores da sociedade russa contra a política agressiva dos EUA e da OTAN na Ucrânia.

Ele enfatizou que a guerra econômica contra a Rússia, “iniciada por países ocidentais, causará uma resposta simétrica da Rússia”. E explicou que a Rússia não pode ser excluída do G20 porque “esse formato foi criado por consenso”.

Medvedev informou que pesquisas de opinião mostraram que três quartos dos russos apoiam a decisão do Kremlin de realizar uma operação militar na Ucrânia e, ainda mais, apoiam o presidente Vladimir Putin nas ações de defesa do país contra a atitude agressiva da OTAN, a mando dos EUA, na Ucrânia.

Com informações a Hora do Povo


Gostou? Compartilhe!