Lula sem Freio

Gostou? Compartilhe!

Por Paulo Cursino.

Lula não quer ser presidente. Está na hora da esquerda e a mídia admitirem. Ele apenas entrou num buraco do qual não sabe sair. Se desistir, o PT será esmigalhado. Se continuar e perder, sairá humilhado. Se vencer, enfrentará um país divididíssimo e sem quadros confiáveis para governar. Em suma: Lula não ganha nada com esta eleição ainda que a vença. Uma encalacrada.

Seu ar está cansado, lento, empurra uma campanha com a barriga. Lula quer desistir e não sabe como. Está fazendo força para que desistam dele e ninguém percebe. Prefere ser tirado da jogada, ser traído, seria muito mais digno do que assumir que não quer mais concorrer. Lula precisa da narrativa de vítima das circunstâncias para sair por cima, para não parecer que arregou. Alguém no PT precisa entender seus sinais e dar o tiro de misericórdia. Porque ele está fazendo de tudo para não ser eleito e parece que ninguém tem coragem de encarar esta realidade.

Exemplos deste desejo abundam. Lula chamou Alckmin pra vice, dividindo a base e comprando briga feia dentro do partido. Afirmou que censurará redes sociais, para arrepio da parte pensante da mídia. Disse que vai chamar o MST pra governar junto, queimando pontes com o agronegócio. Em um evento do próprio MST deu piti por ter palanque pequeno e “esqueceu” de tirar do pulso um relógio de setenta mil reais. Também já disse que não sairá em campanha corpo a corpo porque tem medo de atentado e que não irá a debates. Oi ? Ontem apelou dizendo que a militância tem que cercar as casas dos deputados. Um absurdo. Como se não bastasse, disse que a classe média brasileira consome demais e que isto precisa ser revisto. E ainda triplicou a aposta: defendeu o aborto, comprando briga com o apoio de parte dos evangélicos pelo qual o PT ainda briga, e hoje a quadruplicou afirmando que DEUS É PETISTA!

Ou seja, encaremos os fatos: já passou da fase de ser mero tiro no pé. Lula realmente está jogando contra e implorando por uma intervenção. O que mais ele precisa fazer ? Chutar um vira-lata caramelo diante das câmeras?  Se bem que até esse tipo de coisa perdoarão, claro. O antibolsonarismo psicótico é uma doença incurável.

O mais irônico disso tudo é a grande virada da narrativa da trajetória de Lula. Um cara que já deixou sua marca na história brasileira, para o bem ou para o mal, já teve muito mais poder do que tem hoje, e não precisava passar por tudo isso novamente. Sua fase já passou, já cumpriu sua missão. Um político que gerou nulidades como Dilma e Haddad tornou-se, ele próprio, o maior exemplo da falta de alternativas para um partido e para um país. Hoje tem que encarar uma candidatura e uma disputa que claramente não deseja, ainda que afirme o contrário. Lula foi político, tornou-se uma ideia e, quem diria, acabou virando também um poste.

Link para o texto no Facebook.

Caro Leitor, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Precisamos de sua contribuição para manter nosso jornalismo honesto e independente. Se você puder contribuir com qualquer valor que não te fará falta, nós agradecemos. A Chave PIX Agencia MBrasil é agenciabrasilmaior@gmail.com


Gostou? Compartilhe!