Montadoras não vieram; demissões, sim

Gostou? Compartilhe!

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Quando a Ford fechou sua fábrica em Taubaté (SP), em janeiro do ano passado, João Doria e Jair Bolsonaro foram à mídia disputar quem levaria outra montadora para ocupar o local. Cerca de 800 trabalhadores perderam seus empregos. O então governador de São Paulo afirmou que havia duas empresas interessadas em comprar o espaço.

Caro Leitor, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo.  Precisamos de sua contribuição para manter nosso jornalismo honesto e independente. Se você puder contribuir com qualquer valor que não te fará falta, nós agradecemos. A Chave PIX Agencia MBrasil é agenciabrasilmaior@gmail.com

Em Brasília, o Governo Federal disse sondar empresas chinesas para ocupar o lugar da norte-americana. Por ironia, uma das pretendentes seria a Chery, que tem uma unidade em Jacareí – que agora tenta fechar, demitindo quase 500 trabalhadores.

Nesta quinta, foi anunciado que a São José Desenvolvimento Imobiliário comprará o local da fábrica da Ford. Em São Bernardo, também em terreno que era da montadora dos EUA, a construtora abriu um galpão logístico.

Além do gogó, Doria e Bolsonaro têm em comum a pretensão de se eleger presidente em outubro.

Com informações Monitor Mercantil


Gostou? Compartilhe!