Rouanet para quê?

Gostou? Compartilhe!

Eles não pagaram um milhão de reais ao Gusttavo Lima, eles pagaram um milhão de reais a uma empresa chamada One Seven, uma empresa fantasma de fachada que consegue 320 milhões do BNDES para praticar agiotagem. É provavelmente o maior escândalo do governo Bolsonaro.

Acintosamente e como uma forma de rir da cara da sociedade, seus criadores ainda colocaram o número de campanha do presidente da república como marca da empresa (“One Seven”).

Empresários brasileiros já sentiram na pele a dificuldade de conseguir um empréstimo no BNDES, empresas sólidas com balanços consolidados e patrimônio dado como garantia tem dificuldades imensas para receber um financiamento para um investimento específico.

Eis que o BNDES cria uma espúria concorrência para dar R$ 320 milhões para uma empresa pegar esse dinheiro e agiotar ele no mercado. Ou seja, essa empresa pagará um juros subsidiado e praticará os exorbitantes juros de mercado, melhor que isso só nascer herdeiro da família Rothschild.

É claro que quem ganhou essa concorrência ou essa licitação típica do Silvio Santos, no quadro “Quem quer dinheiro?”, foi essa obscura empresa com esse sugestivo nome.

A empresa foi formada um mês antes da posse do presidente da república, o seu objeto de atuação causa ataques de riso, pois é um amontoado de atividades desconexas e todas elas redundando à matéria-prima dinheiro.

Não sei o capital social da indigitada empresa, mas suponho que seja composta por um fundo de investimentos altíssimo, porém me deparo com essa empresa pegando dinheiro público com juros de capital de fomento para praticar jogadas financeiras em mercados futuros, imateriais e voláteis.

Isso não vai dar em nada, pois roubar dinheiro público é quase uma obrigação de qualquer grupo político que tome o poder. Os escândalos no Brasil estão restritos a corredores de novelas e roubos de galinha, vez ou outra um político desafeto, que cai em desgraça, é jogado na fornalha para se fingir moralidade pública.

Essa empresa deveria ser investigada a fundo pelo Ministério Público Federal pelos ministérios públicos estaduais, pela Polícia Federal e Tribunal de Contas dos Estados e da União.

Só aí dentro tem material para uma dúzia de impeachments e encher três presídios federais de políticos e administradores públicos, porém, com certeza, vai ficar tudo resumido a essa minha grita aqui.

Rubem Gonzalez

Texto publicado no Jornal Puro Sangue

Caro Leitor, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo.  Precisamos de sua contribuição para manter nosso jornalismo honesto e independente. Se você puder contribuir com qualquer valor que não te fará falta, nós agradecemos. A Chave PIX Agencia MBrasil é agenciabrasilmaior@gmail.com


Gostou? Compartilhe!