Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Gostou? Compartilhe!

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Os governos do Rio de Janeiro e de Minas Gerais decidiram, nesta sexta-feira, reduzir as alíquotas de ICMS sobre combustíveis. Até a tarde desta sexta-feira, ao menos 11 estados haviam anunciado a redução: Espírito Santo, Bahia, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e São Paulo, além de Rio e Minas.

A alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços caiu de 32% para 18% no Rio de Janeiro. A medida está no Decreto 48.145, publicado em edição extra do Diário Oficial do estado nesta sexta-feira. A redução vale para combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo.

A redução do imposto, porém, pode representar diminuição dos preços apenas a curto prazo. Nesta sexta-feira, o dólar comercial fechou em alta de 1,68%, cotado a R$ 5,32. O dólar mais forte pode pressionar a Petrobras a reajustar os combustíveis, para seguir a política do Preço de Paridade de Importação (PPI). Se o novo presidente da estatal não seguir o desejo do presidente Jair Bolsonaro, um novo reajuste eliminaria parcialmente os ganhos com a queda do ICMS.

Caro Leitor, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo.  Precisamos de sua contribuição para manter nosso jornalismo honesto e independente. Se você puder contribuir com qualquer valor que não te fará falta, nós agradecemos. A Chave PIX Agencia MBrasil é agenciabrasilmaior@gmail.com

Com informações Monitor Mercantil


Gostou? Compartilhe!